Baratas - SOS Saúde Ambiental

(31)99910-7647
contato@sossaudeambiental.com.br
Atendemos em Belo Horizonte, Viçosa e Região
Baratas

As baratas são consideradas os organismos mais bem sucedidos e adaptados entre todos os animais do mundo. Seus fósseis datam cerca de 300 milhões de anos. Das cerca de 4.000 espécies descritas, menos de 1% são consideradas como pragas urbanas.

 

Descrição e biologia
O tamanho das baratas varia entre 3 mm a 10 cm de comprimento dependendo da espécie. Apresentam um corpo oval, achatado dorso-ventralmente, e em geral uma coloração escura. A cabeça é curta, subtriangular, do tipo opistognata, com peças bucais mastigadoras, antenas longas e filiformes, geralmente dois ocelos e estes olhos compostos estão presentes na maioria das espécies, com exceção das espécies cavernícolas. O tórax possui três pares de pernas do tipo cursoriais, e quando presentes, dois pares de

asas, Em geral nas espécies sem asas, as fêmeas é que são ápteras. O abdome geralmente apresenta 10 segmentos, contendo os principais órgãos vitais, sendo que há um par de cercos para ambos os sexos, com a função olfativa. Além disso, os machos são menores do que as fêmeas. Gostam de lugares quentes e úmidos, sendo encontradas na: serrapilheira, sob pedras, cascas de arvores, em ninhos de himenópteros e isópteros, no interior das edificações humanas e na rede de esgoto. Há algumas espécies semi-aquáticas e aquáticas e outras que vivem em desertos e cavernas. Apresentam cheiro característico (odor desagradável ao homem), produzido por glândulas situadas no abdome.


Ciclo de vida
Com dimorfismo sexual, os machos são geralmente menores que as fêmeas, e em algumas espécies, suas asas são maiores ou as fêmeas podem não possuir asas.As ninfas diferenciam-se dos adultos por ser menores, possuírem coloração mais clara (esbranquiçada), não possuírem asas e sofrerem ecdises durante seu desenvolvimento. São hemimetábolos (ovo, ninfa e adulto) e na maioria das espécies, os ovos estão contidos em um estojo denominado de ooteca. Esta estrutura, dependendo da espécie, pode variar quanto à forma, tamanho e número de ovos (de 4 a 50 ovos). Dependendo também da espécie, as fêmeas antes de depositar a ooteca em um local, podem carregá-la durante algumas horas ou dias, e em alguns casos, durante toda a fase embrionária, podendo com as mandíbulas auxiliar as ninfas a emergirem dos ovos. A ooteca é depositada geralmente em locais abrigados, como fendas nas paredes das casas, sob pedras e na vegetação, e muitas vezes sendo recobertos com detritos, para manter a umidade e evitar possíveis predadores. A duração do estágio de ovo varia dependendo da espécie e da temperatura.


Danos Causados

Por viverem em locais sujos como bueiros, contaminam alimentos, causam doenças como a diarréia e disenteria. Carregam bactérias, vírus, esporos de fungos e podem causar alergias. Além disso, podem ocasionar danos consideráveis em roupas, livros etc., além de impregnar os locais com cheiro desagradável e característico.


Prevenção

 

 

 

Métodos de controle

Para a realização do monitoramento e avaliação do nível de infestação do local existem armadilhas à base de cola. Como controle químico, são realizadas as técnicas de pulverização ou micropulverização líquida, polvilhamento, gel inseticida e termonebulização.
A utilização do Manejo Integrado de Pragas (MIP) é recomendada para melhores resultados.


Autor: Entomologia didática

Veja mais